Documento sem título
 
 
 
 
 
 
 
 
 
       
Conheça os ativos em destaque, lançamentos e informações.




Carprofeno
Carprofeno é um anti-inflamatório com atividade analgésica e antipirética



Carprofeno é um anti-inflamatório não esteroidal, não narcótico, com atividade analgésica, anti-inflamatória e antipirética.

É indicado para o alívio da dor e inflamação, mostrando-se eficaz e seguro no alívio dos sinais associados à osteoartrite canina. Também é utilizado no tratamento da dor musculoesquelética e da dor aguda associada a traumas e cirurgias.

- Mecanismo de ação: é um anti-inflamatório não esteroidal da classe dos ácidos propiônicos, sendo um dos mais estudados em cães. Sua ação envolve o bloqueio quase exclusivo da cicloxigenase do tipo 2 e da fosfolipase A2, o que lhe confere maior segurança mesmo em períodos prolongados de tratamento. O carprofeno é indicado nas situações em que se deseja um efeito anti-inflamatório, analgésico ou antipirético como: osteoartrose, traumas, cirurgias e processos dolorosos em geral. A absorção ocorre rapidamente após a administração oral, observando-se picos plasmáticos em 1 a 3 horas. A frequência dos efeitos colaterais com o uso do carprofeno é extremamente baixa, tornando-o o anti-inflamatório de escolha para terapias a longo prazo.

- Doses: em cães são utilizadas doses de 2,2mg/Kg a cada 12 horas V.O. ou 4,4mg/Kg a cada 24 horas, durante 14 dias. Tratamentos mais prolongados podem ser determinados pelo médico veterinário.

Para o controle da dor associada à cirurgia, administrar 2 horas antes do procedimento.

- Efeitos adversos: os efeitos adversos mais comumente observados são relacionados com o trato gastrointestinal (vômitos, anorexia e diarreia). Úlceras, perfurações e sangramentos do trato gastrointestinal são incomuns em cães. Em raros casos, o carprofeno provocou intoxicação hepática idiossincrática aguda. Os sinais de intoxicação geralmente aparecem 2 a 3 semanas após o tratamento. O carprofeno pode reduzir as concentrações totais de hormônios tireoidianos (T4) em cães, mas não os níveis de T4 livre. Quando administrado nas mesmas doses utilizadas em cães, o carprofeno foi tóxico para gatos.
 
Documento sem título
 
 
 
 
 
 
   
 
   
Copyright © 2013 Todos os direitos reservados | Produzido por FrameSet